PQ??

pq??

Anúncios

Se tem bordel, tem GROTESCO!!!

Dos CABRON, dos amigos, tâmo junto!!

Tâmo lá tb!!

e fooooooooooooooooooooooooooooooooooda-se!!!

Bora, porra!

Melhor mosh ganha uma cerva e uma camisa da GROTA!!

Morre um mestre!

O ator Leslie Nielsen morreu neste domingo (28) aos 84 anos em um hospital de Fort Lauderdale, no estado americano da Flórida. O canadense teria morrido de complicações devido a uma pneumonia.

Segundo um comunicado emitido por seu agente, John Kelly, o artista morreu em um hospital local por causa de complicações derivadas de uma pneumonia.

“Estamos tristes pelo falecimento do querido ator Leslie Nielsen, provavelmente melhor lembrado como o tenente Frank Drebin na saga “Corra que a polícia vem aí”, embora tenha desfrutado de uma carreira no cinema e na televisão durante mais de 60 anos”, diz o comunicado, escrito pela família de Nielsen.

Seus familiares pedem ao público que, em vez de enviar flores, remetam doações em seu nome a organizações beneficentes.

Previamente Doug Nielsen, sobrinho do ator, comentou a uma rádio local que o ator tinha permanecido hospitalizado durante 12 dias e que sua situação piorou nas últimas 48 horas. Segundo disse, Nielsen morreu rodeado por sua família e amigos às 17h30 hora local.

Nascido em Regina em 11 de fevereiro de 1926, Nielsen apareceu em mais de 100 filmes e centenas de programas de televisão ao longo de sua carreira. Chegou a Hollywood em meados da década de 1950 após aparecer em dezenas de dramas para televisão em Nova York.

Começou a trabalhar como galã em uma variedade de filmes devido a sua altura e sua presença, e entre alguns de seus trabalhos dramáticos mais conhecidos estão “O planeta proibido” (1956) e “O destino do Poseidon” (1972).

Mas por dentro havia uma veia cômica que explodiria no sucesso mundial “Apertem os cintos, o piloto sumiu!” (1980), de Jim Abrahams e dos irmãos Jerry e David Zucker.

Posteriormente, seguiriam outras comédias como “Corra que a polícia vem aí”, “Corra que a polícia vem aí 2½”, “Corra que a polícia vem aí 33⅓”, “Drácula – morto, mas feliz”, “Todo mundo em pânico 3” e “Todo mundo em pânico 4”.

Casado quatro vezes, teve duas filhas com sua segunda mulher, Maura e Thea Nielsen.

 

 

Verdade!!

O Suicidal Tendencies começou sua história criando muita polêmica. Era início da década de 1980 e quatro jovens de origem latina, que moravam em Venice, Los Angeles, formaram o grupo. O quarteto era Mike Muir, líder do grupo, Louiche Mayorga, Grant Estes e Amery Smith. Com um visual diferente, que chamava atenção por ter inspirações nas culturas latina e negra, o grupo começou a ganhar público, de punks a skatistas.

A fama trouxe também problemas para o Suicidal. A polícia estava sempre na cola do grupo, porque os concertos costumavam ser palco para brigas entre gangues. A banda foi muitas vezes associada aos CripsSureños. A roupa de cor azul, o lenço que Mike Muir tornou na sua imagem de marca, e o uso repetido do número 13 eram apontados como indícios desse envolvimento com gangues. O problema se agravou com a chegada do primeiro álbum, em 1983, que levava o nome do grupo, e com a turnê que iniciaram pelos Estados Unidos. Nesta época, a banda não tinha dinheiro suficiente e muitas vezes chegaram a tocar de graça ou em troca de alguns poucos dólares.

O PMRC (Parental Music Resource), espécie de censura americana às canções, iniciou uma perseguição ao grupo. Alegavam que o nome, a postura e as letras do Suicidal eram ofensivas. Toda a polêmica em torno deles trazia mais fãs, até que a justiça conseguiu a proibição dos concertos do grupo durante cinco anos. A gravadora interveio na situação e negociou o prazo para dois anos.

Passado o recesso, o Suicidal lançou o álbum Join the Army e viu a canção “Possessed to Skate” se tornar um sucesso. Quando parecia que tudo estava bem, Mike Muir viu seus três companheiros deixarem o grupo. Entraram no lugar Rocky George, Ralph Herrera e Bob Heathcote. O líder queria um som mais pesado ainda e sentia a falta de mais um guitarrista no grupo. Muir convocou Mike Clark para a tarefa. Muir tinha sido convidado em 1985 para integrar como vocalista da banda de Mike Clark, os No Mercy(banda metal), e acabou desta forma por lhe retribuir o convite. Alguns dos temas posteriormente re-gravados pelos Suicidal eram originais dos No Mercy, incluindo Waking the deadControlled by hatredMaster of no mercy.

A.D.C.P.J.C

Academia de dança contemporânea Professor Julio Cesar.

Entradas Mais Antigas Anteriores